Bebeteca?


"Bebeteca" é opção de biblioteca para crianças de até 3 anos
Araçatuba
Neila Storti

neila.storti@folhadaregiao.com.br

Contribuir para a formação de futuros leitores e incentivar um espaço de descobertas para crianças de zero a três anos é um dos projetos que podem ser desenvolvidos. Dentro de uma “bebeteca”, a biblioteca para os bebês. A bibliotecária e professora de educação infantil Cristiane de Paula Momesso Garcia Luiz apresentou esta ideia durante o curso sobre hemerotecas desenvolvido pelo Ler para Crescer. Ela reali-
zou seu trabalho de conclusão de curso na Unesp (Universidade Estadual Paulista) discorrendo sobre o tema. A proposta é atender as crianças menores junto com os
pais e ou acompanhantes proporcionando, de forma lúdica, um encontro agradável entre o mundo dos livros e o mundo das crianças, levando em consideração as necessidades e imaginação infantil. Segundo Cristiane, a “bebeteca” tem como objetivo principal permitir que pais e bebês vivenciem diversas formas de leitura e aprendizado, além de criar um vínculo direto com a literatura. "A "bebeteca" tem a capacidade de fomentar a curiosidade e formar cidadãos futuramente mais críticos”, afirma.

ORIENTAÇÕES

Para que o espaço seja compatível com seu público, a “bebeteca” deve ser um espaço de fácil acesso, com a segurança necessária para acolher os pequenos. Para o acervo é importante adquirir livros que agradem as crianças."Os adultos se esquecem de que quem tem que gostar dos livros são elas”, lembra a biblitoecária. A dica é verificar as novidades do mercado editorial e abastecer a “bebeteca” com um pouco de tudo. Livros com imagens do cotidiano e da realidade das crianças são interessantes. Cores e formas, animais, com textura e até cheirinho de frutas são atrativos. Um dos pontos mais importantes para que o projeto tenha sucesso é com relação aos cuidados com a manutenção, segurança e higienização do local. Além da limpeza diária para ficar livre do cheiro de pó, o ambiente deve estar sempre com todos os materiais esterilizados. "Pode-se adotar como parâmetro as metodologias de higienização e este-
rilização das brinquedotecas, pois os materiais apresentam semelhanças, já que são livros de plástico, tecido, cartonados, entre outros. Para Cristiane, uma das ga-
rantias desse trabalho é a contribuição para a educação. "Meu maior prazer é saber que os primeiros passos serão dados e que mais para frente os frutos irão render cidadãos fortificados pelo estudo em sociedade mais crítica", finaliza.

Bem, falando de mim como bibliotecária, como leitora e tia acho suuper importante o incentivo a leitura desde bebê, tenho uma sobrinha a Sara, e ela começou a ganhar livros desde o primeiro aninho, e hj ela tem 5 anos, e ama ganhar livros, ama os livros que tem e se depender de mim, será viciada em leitura tanto quanto a tia....rsrsrs
Quando ainda estava na graduaçao eu li um texto sobre as bibliotecas públicas americanas, falei sobre ele em um seminário e que deixou a todos bem impressionados, que saudades desse tempo, mas segundo o texto os bebês apartir de 7 meses, já são usuários cadastrados nas biliotecas e os pais são incentivados a frequentar e levar os pequenos, bem não sou muito fã da cultura norte-americana, mas acho esse um exemplo a seguir. Soube que na mais recente Bienal do Livro, havia a Biblioteca do Bebê, e que os pequenos ficavam bem a vontade entre a literatura, pois é um mundo lúdico, agradável, bonito, curioso e de aprendizado constante, por isso eles curtem e eu tb.

0 comentários:

Páginas

Bebeteca?


"Bebeteca" é opção de biblioteca para crianças de até 3 anos
Araçatuba
Neila Storti

neila.storti@folhadaregiao.com.br

Contribuir para a formação de futuros leitores e incentivar um espaço de descobertas para crianças de zero a três anos é um dos projetos que podem ser desenvolvidos. Dentro de uma “bebeteca”, a biblioteca para os bebês. A bibliotecária e professora de educação infantil Cristiane de Paula Momesso Garcia Luiz apresentou esta ideia durante o curso sobre hemerotecas desenvolvido pelo Ler para Crescer. Ela reali-
zou seu trabalho de conclusão de curso na Unesp (Universidade Estadual Paulista) discorrendo sobre o tema. A proposta é atender as crianças menores junto com os
pais e ou acompanhantes proporcionando, de forma lúdica, um encontro agradável entre o mundo dos livros e o mundo das crianças, levando em consideração as necessidades e imaginação infantil. Segundo Cristiane, a “bebeteca” tem como objetivo principal permitir que pais e bebês vivenciem diversas formas de leitura e aprendizado, além de criar um vínculo direto com a literatura. "A "bebeteca" tem a capacidade de fomentar a curiosidade e formar cidadãos futuramente mais críticos”, afirma.

ORIENTAÇÕES

Para que o espaço seja compatível com seu público, a “bebeteca” deve ser um espaço de fácil acesso, com a segurança necessária para acolher os pequenos. Para o acervo é importante adquirir livros que agradem as crianças."Os adultos se esquecem de que quem tem que gostar dos livros são elas”, lembra a biblitoecária. A dica é verificar as novidades do mercado editorial e abastecer a “bebeteca” com um pouco de tudo. Livros com imagens do cotidiano e da realidade das crianças são interessantes. Cores e formas, animais, com textura e até cheirinho de frutas são atrativos. Um dos pontos mais importantes para que o projeto tenha sucesso é com relação aos cuidados com a manutenção, segurança e higienização do local. Além da limpeza diária para ficar livre do cheiro de pó, o ambiente deve estar sempre com todos os materiais esterilizados. "Pode-se adotar como parâmetro as metodologias de higienização e este-
rilização das brinquedotecas, pois os materiais apresentam semelhanças, já que são livros de plástico, tecido, cartonados, entre outros. Para Cristiane, uma das ga-
rantias desse trabalho é a contribuição para a educação. "Meu maior prazer é saber que os primeiros passos serão dados e que mais para frente os frutos irão render cidadãos fortificados pelo estudo em sociedade mais crítica", finaliza.

Bem, falando de mim como bibliotecária, como leitora e tia acho suuper importante o incentivo a leitura desde bebê, tenho uma sobrinha a Sara, e ela começou a ganhar livros desde o primeiro aninho, e hj ela tem 5 anos, e ama ganhar livros, ama os livros que tem e se depender de mim, será viciada em leitura tanto quanto a tia....rsrsrs
Quando ainda estava na graduaçao eu li um texto sobre as bibliotecas públicas americanas, falei sobre ele em um seminário e que deixou a todos bem impressionados, que saudades desse tempo, mas segundo o texto os bebês apartir de 7 meses, já são usuários cadastrados nas biliotecas e os pais são incentivados a frequentar e levar os pequenos, bem não sou muito fã da cultura norte-americana, mas acho esse um exemplo a seguir. Soube que na mais recente Bienal do Livro, havia a Biblioteca do Bebê, e que os pequenos ficavam bem a vontade entre a literatura, pois é um mundo lúdico, agradável, bonito, curioso e de aprendizado constante, por isso eles curtem e eu tb.

0 comentários:

Minha foto
Vania
“…Aos olhos do Pai, eu sou uma obra-prima que Ele planejou e com suas próprias mãos pintou…A cor da minha pele, os meus cabelos desenhou,cada detalhe um toque de amor…Nunca deixo alguém dizer que não sou querida, antes de eu nascer, Deus sonhou comigo…” Minha versão. (Ana Paula Valadão) Sou uma pessoa muito feliz, e muito amada pelo meu Deus, pelo meu marido, minha família e meus amigos.
Visualizar meu perfil completo